Nutrição

Na região de Lages não existe o Curso de Nutrição. Em Santa Catarina, o curso de Nutrição mais próximo dista 100 km de Lages, tornando-se muito difícil o deslocamento e sem condições de absorver a demanda de interessados que anualmente se candidatavam às suas vagas, visto a emergência do campo da nutrição. 
 
Lages e os municípios circunvizinhos existem diversas empresas de pequeno e médio porte de produtos e serviços alimentícios.
Nas últimas décadas, observa-se o desenrolar de mudanças estruturais na política, na economia, na cultura, na tecnologia e no social, mas também mudanças de comportamento em relação à saúde e a busca de qualidade de vida. Essas mudanças têm implicado em redirecionamentos nas políticas de educação e saúde.
 
No contexto da alimentação e nutrição, com o processo de transição alimentar e nutricional, a ênfase na importância da alimentação para a saúde e o conceito de segurança alimentar reafirmam a alimentação como direito humano básico. Esses fatores implicam constantes redefinições das competências necessárias à prática dos profissionais da saúde e, com o surgimento de novas áreas de atuação, exigem novas formas de atuação para o nutricionista.
 
Tais fatos tornam Lages uma cidade favorável para a atividade profissional do nutricionista, pela escassez de profissionais capacitados numa região que comporta aproximadamente 350 mil habitantes. 
As oportunidades no mercado de trabalho, mas também para estágio, são significativas se considerarmos que Lages como polo regional possui um campo bastante amplo e capaz de absorver os estudantes em todas as áreas de sua formação: Hospitais, Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Saúde da Família, Concessionárias e Unidades de Alimentação de empresas que oferecem refeições aos seus funcionários, ou para pré-escolas, escolas e creches.
 
PERFIL DO EGRESSO
 
Em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais, aprovadas pela Resolução CNE/CES Nº 5, de 7 de novembro de 2001, o perfil desejado pela FACVEST dos egressos do curso de Nutrição, considera os seguintes aspectos:
 
  • Nutricionista, com formação generalista, humanista e crítica, capacitado a atuar, visando à segurança alimentar e à atenção dietética, em todas as áreas do conhecimento em que alimentação e nutrição se apresentem fundamentais para a promoção, manutenção e recuperação da saúde e para a prevenção de doenças de indivíduos ou grupos populacionais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, pautado em princípios éticos, com reflexão sobre a realidade econômica, política, social e cultural.
  • Complementarmente,  a formação do nutricionista deve contemplar as necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).
 
Para tanto, será necessário desenvolver ao longo do curso as seguintes habilidades e competências:
 
I - aplicar conhecimentos sobre a composição, propriedades e transformações dos alimentos e seu aproveitamento pelo organismo humano, na atenção dietética;
II - contribuir para promover, manter e ou recuperar o estado nutricional de indivíduos e grupos populacionais;
III - desenvolver e aplicar métodos e técnicas de ensino em sua área de atuação;
IV - atuar em políticas e programas de educação, segurança e vigilância nutricional, alimentar e sanitária, visando a promoção da saúde em âmbito local, regional e nacional;
V - atuar na formulação e execução de programas de educação nutricional; de vigilância nutricional, alimentar e sanitária;
VI - atuar em equipes multiprofissionais de saúde e de terapia nutricional;
VII - avaliar, diagnosticar e acompanhar o estado nutricional; planejar, prescrever, analisar, supervisionar e avaliar dietas e suplementos dietéticos para indivíduos sadios e enfermos;
VIII - planejar, gerenciar e avaliar unidades de alimentação e nutrição, visando a manutenção e/ou melhoria das condições de saúde de coletividades sadias e enfermas;
IX - realizar diagnósticos e intervenções na área de alimentação e nutrição, considerando a influência sociocultural e econômica que determina a disponibilidade, consumo e utilização biológica dos alimentos pelo indivíduo e pela população;
X - atuar em equipes multiprofissionais destinadas a planejar, coordenar, supervisionar, implementar, executar e avaliar atividades na área de alimentação e nutrição e de saúde;
XI - reconhecer a saúde como direito e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência, entendida como conjunto articulado e contínuo das ações e serviços preventivos e curativos, individuais e coletivos, exigidos para cada caso em todos os níveis de complexidade do sistema;
XII - desenvolver atividades de auditoria, assessoria, consultoria na área de alimentação e nutrição.
XIII - atuar em marketing de alimentação e nutrição;
XIV - exercer controle de qualidade dos alimentos em sua área de competência;
XV - desenvolver e avaliar novas fórmulas ou produtos alimentares, visando sua utilização na alimentação humana;
XVI - integrar grupos de pesquisa na área de alimentação e nutrição; e
XVII - investigar e aplicar conhecimentos com visão holística do ser humano, integrando 

 



Nutrição, VEJA TAMBÉM:

Laboratório de Informática 1

Biblioteca Unifacvest

Áreas de Convivência

Estrutura Unifacvest